Entre versos

Sobre um domingo de manhã

Imagem: Tumblr
 Leia ouvindo, se quiser.


Dois dias para acabar o mês em um domingo qualquer. Levantei cedo, tomei café, coloquei Coldplay no último volume. Fiz todas os meus deveres, pela primeira vez sem reclamar.

Lavei o cabelo, arrumei o guarda roupa e todas as bagunças que ali estavam  e que vinham se acumulando pela mesma palavra de sempre: Amanhã eu arrumo  Em meio as bagunças espalhadas pelo chão encontrei uma caixa, abri ela e logo dei um sorriso. Em seguida comecei abrir todas as cartas. Eram cartinhas e lembretes de pessoas que um dia já foram muito especiais na minha vida e ainda são.

Logo mais me veio dois sentimentos únicos de saudades e gratidão. Saudades de um tempo que não volta. Lembranças do antigo colégio, onde as coisas eram tão simples e puras.

Em seguida devolvi tudo para a caixa, após ler tudo. Levantei e olhei a chuva que havia lá fora, a música da vez era Speed of Sound, que deu toda a cor do texto.  Logo depois sequei o cabelo e enquanto o secava turbilhões de sentimentos me transbordavam, por inteira. 

Peguei meu caderno em meio a uma folha branca, que logo em seguida estavam todas preenchidas e ao invés de escrever sobre 1 milhão de metas que no final não iria cumprir nenhuma, escrevi sobre todas as coisas boas que me aconteceram neste ano e mais uma vez eu sorri. 

E assim como a chuva que havia lá fora deixei levar toda energia negativa e todo lixo emocional, que havia em mim até o dia anterior. 

E foi assim o resto do meu domingo e assim finalizei mais uma semana,  com meu coração leve e cheio de gratidão.
Entre versos

Aos que não ficam

We Heart It

Existem vários tipos de pessoas que passam em nossas vidas. Uns ficam, outros se vão. Mas hoje escrevo a todos que se foram.

Tem gente que vai e volta quando quer, uns se vão de mansinho e quando vamos ver já estão tão longe que já não conseguimos mais se reaproximar. Outros vão e só depois descobrimos que foi a melhor coisa que ela já fez pra você. 

Uns deixam saudade, outros vazio. Uns deixam lembranças boas, outras nem tanto. Uns ensinam a serem boas como elas, outras a não serem como elas. Uns deixam amor, outras dor. 

Mas uma coisa eu te digo: independente de tudo deixam aprendizados! E nós ficamos nesse "carrossel de pessoas". Indo, vindo e deixando apenas alguns de seus pequenos pedaços de lembranças conosco, boas e ruins.

E no final a única certeza que temos é que quando algo chega ao final não adianta terceiras chances ou reaproximações. Quando algo já não nós faz bem, não adianta continuar presa a ela. É como uma âncora lhe puxando para baixo, eu digo isso do amor a amizade e da amizade ao amor.

Aos meus 12 anos um dos meus maiores medos era perder algumas amizades no meio do caminho... Hoje aos meus 17 já vi tanta gente partir que já não me importo mais. Pois somos apenas brisa leve passageira e tudo não passa de um sopro pra mudar nossa direção.

Tem gente que é cor, arco-íris, outras preto e branco e NÓS, apenas NÓS temos a decisão de quem queremos ter ao nosso lado.

Em meio tantas decepções a gente vai vendo quem sim, quem não e quem NUNCA deve ficar perto da gente, pois é como dizem "às vezes somos obrigados a deixar algumas pessoas para trás, para que possamos andar para frente". 

E uma coisa eu digo a vocês, quando algo ou alguém para de nós fazer bem, raramente ela volta a nós fazer transbordar coisas boas.



LEIA TAMBÉM:
Comportamento

Minhas primeiras tatuagens + significado delas


Quem me conhece sabe, que desde muito nova sempre fui apaixonada por tatuagens. Pra mim sempre foi algo lindo e que tinha que ter algum significado, pelo menos, pra mim. 

Desde os meus 12 anos venho pensando em qual iria ser a minha primeira tattoo e quais queria marcar o meu corpo... E vou contar uma coisa a vocês: De lá pra cá, já tenho um gibi de inspirações, que em breve quero trazer para o Uma Dose também! hahah

E como tudo pra mim tem que ter algum significado resolvi marcar em mim as duas tatuagens mais significativas.. Mas, perai... Vamos com calma, irei explicar uma por uma. 


Bom desejo apresentar a vocês, o meu Samuel. Mais conhecido por Dí ou Moebinha. O meu companheiro de todos os momentos que está comigo a mais ou menos uns 10 anos e todo mundo sabe que a gente não se desgruda.
O meu primeiro gatinho, que me fez ser apaixonada por todos os outros bichanos. Fiz questão de fazê-la primeiro em meu pulso, por amor a ele e meu amor por todos os gatíneos. Foi uma forma que encontrei de eternizar o nosso amor em uma pequena parte do meu corpo, pra sempre.



Essa aqui não estava nos meu planos de faze-la agora, mas desde sempre teve nos meus planos. Queria fazer algo junto com minha mãe e minha irmã, algo que nos ligasse e juntas pensamos "Por que não Família?" e foi aí que nos apaixonamos por essa tattoo e vou contar a vocês: Não tem nada que nos defina mais do que ela. A fonte, o traço delicado, a aquarela e os pássaros — que é exatamente nossa família  o colorido, o coração e o local em baixo do braço, amei ela por inteiro e principalmente pelo seu significado que é algo tão importante em nossas vidas e demonstra nossos laços, que é algo além da vida. 

Esse foi um pedacinho do significado que elas tem pra mim e o comecinho de dois de vários rabiscos que quero ter em mim...

Se você quer me acompanhar ou acompanhar o Uma dose e ficar por dentro de todas novidades e quando tem posts novos nos siga no nosso instagram @Thaynamacedob@1dosedecafe ou curta nossa Fan page e faça parte do nosso cantinho. Um grande beijo e até o próximo post.


                                                                           Com todo meu amor, TM 💙. 
Entre versos

Pra onde vai tudo o que não fomos?

Imagem: We Heart It

Eu passei algum tempo me perguntando "Pra onde vai tudo o que não fomos?" A gente sonha em ser e ter tantas coisas, cria tantas metas, imagina um futuro... mas e quando não dá certo? Pra onde vai todo aquele turbilhão que desejamos ser? Pra um lugarzinho dentro da gente? Que talvez preencha um pedacinho de nós? Ou simplesmente esvazie? 

A gente passa a vida se perguntando ou perguntando a vida tudo o que acontece ao nosso redor...

Mas sabe de uma coisa? Talvez esse não seja o ponto. Eu parei pra pensar de uma forma diferente. Não importa o que não foi ou o que se foi, no meio do caminho. O que realmente importa é o que guardamos dentro da gente. Onde fica apenas coisas boas e a felicidade entra, faz morada e deseja ficar, bem dentro da gente.

Seja a felicidade de ver aquele seu crush na fila de um lugar qualquer ou o 10 que você tirou na prova de química.  Fica dentro da gente aquele abraço apertado ou um oi inesperado. Fica bem dentro da gente a primeira vez que você foi a um lugar que sempre quis ir. A mudança radical de visual ou aquela troca de olhares com um estranho qualquer.

Fica dentro da gente apenas o que viveu, o que foi e o deu pra ser.

E o que não fomos? Bom.. O que não fomos a gente deixa pra lá, a gente deixa voar. 

Comportamento

6 perfis de poesia para seguir no instagram

Em dias nublados ou ensolarados me encontro na poesia. Na esquina entre um rabisco e outro me encontro na poesia. O amor pelas palavras sempre me trazendo aqui no blog... por isso o post de hoje é alguns perfis de poesia que amo, afinal instagram + poesia é só amor! Venham comigo!

1@blogdolucao



2- @Umcartao











Não consigo falar qual o meu favorito de todos. Cada um com sua escrita e forma diferente de nos fazer refletir e espalhar amor.
Me indiquem também, instagrams para seguir pois, irei amar conhecer! Um grande beijo!

Com amor, Uma dose de café 💙

Subscribe